Um mês depois…

eu volto né.

Eu sempre volto, poxa.

Ultimamente não ando muito interessante não. Faculdade, trabalho, Derby. Até parece que a vida tá mais corrida e tal. O nível de estresse vai aumentando, junto com uma leve sensação de desespero. Ah, fala sério, desespero é sentimento de FRACOS. O que me move hoje em dia é simplesmente não levar tudo tão a sério, nunca perdendo o jeitinho responsável de ser. Uma pessoa que escolhe fazer as coisas só no momento de pressão não tem direito de se deixar desesperar, oras. E essa sou eu.

Outra coisa na vida que eu não deixo de fazer é: PLANOS. Ultimamente desfiz um pra aumentar as chances do outro. Desisti de passar o ano novo fora. Se eu viajar, vai ser por conta dos pais, pra onde eles forem. SIM, deixarei de VIAJAR. OH NOES. Mas tudo isso em prol das minhas férias pronlogadas do ano que vem, que eu vou me dar de presente.

O único problema de ficar planejando coisas que vão levar uma eternidade (oh, drama!) pra acontecer (na real, do jeito que anda as coisas, julho do ano que vem é depois de amanhã) é que em alguma hora, os planos se confundem e passam até mesmo a ser sonhos, desejos e essas duas coisas trazem aquele sentimento aterrorizante que muito aflinge a população do planeta: expectativa. Ainda tá pra nascer ou eu pra conhecer o ser humano que cria expectativas e não se decepciona com elas (como eu não conheço nenhuma modelo ou ninguém top sucesso da humanidade, pra mim eles não existem… é o bom e velho ‘só acredito naquilo que posso tocar’).

Então, planos para um futuro não muito imediato + um desejo tremeeendo de estar em outro lugar = expectativa. As coisas só não são piores agoras porque minhas distrações estão fazendo um belo trabalho. Querer fazer o Derby crescer + organizar uns showzinhos pela cidade = eu distraída.

Papo vai, papo vem, hoje não tem nada de interessante mesmo. Pra vocês aí que por algum motivo esbarram neste blog, valeu aí. Volto muito em breve com coisas mais decente de se ler. Até.

Anúncios

Tudo junto e misturado.

Faltam 19 dias pro ano novo,

faltam 16 dias pra eu viajar,

faltam 12 dias pro natal,

faltam 7 dias pra eu ser operada.

Final de ano do jeitinho que eu gosto. Bem atarefadinho.

Esse provavelmente deve ser o último post do ano. Eu tava pensando em fazer os posts sobre a viagem na viagem, mas aí é perder muito tempo né? Então…

Hoje é sábado. Trabalhei o dia todo, das 8h às 18h. Tenso. Mas resolvi vir aqui meia noite e meia pra aliviar o peso dos problemas. Que aliás, nem são problemas. Mas sabe quando você tem muito tempo livre e fica pensando na vida mais do que o suficiente ? É quando eu noto coisas sobre a minha pessoa que em outro momento eu não vejo. O fato é que eu não ando saindo muito. Sério, digo isso porque eu não saio toda vez que me chamam (não saio nunca praticamente). E aí eu percebi que só queria fazer coisas simples, como ir ver filme na casa de alguém, pedir pizza e jogar conversa fora, dar uma volta de carro (bem the sims né? não?). Só que quando eu penso nessas coisas, não me vem nenhuma companhia em mente. Simplesmente não consigo pensar em ninguém que me agrade. Horrível, eu sei.

De certa forma isso resume bem o que eu sinto agora. SAD, but TRUE.

Eu podia estar ficando louca pelo fato de não querer ninguém por perto, mas na verdade eu ando me sentindo como não me sentia há bastante tempo. Uma das outras coisas que notei sobre a minha pessoa, mas esta já faz algum tempo, foi o quanto eu mudei. Não digo aquela mudança que é normal, que acontece com todo mundo. Digo da minha essência mesmo. Eu sempre fui tímida e na minha, nunca fiz questão de expor minhas opiniões… era feliz sendo invisível. Hoje em dia eu sou outra pessoa e eu odeio que essa pessoa seja praticamente o inverso de quem eu era. Além da parte da maldade que cresceu no meu coração e que vem afetando minhas atitudes.

Tudo isso tem que mudar. E não digo nem que isso é resolução de ano novo porque nem acredito mais nisso. Não gosto da ideia de ter que esperar o fim do ano velho/começo do ano novo pra tomar atitudes. Sem falar que quando a gente deseja, planeja, a gente cria expectativa e todo mundo já aprendeu, a essa altura da vida, que expectativa é uma droga. Bom, falando em resoluções, vou deixar vocês com as minhas, cantada pelo Jamie Cullum:

Next Year,
Things are gonna change,
Gonna drink less beer
And start all over again
Gonna read more books
Gonna keep up with the news
Gonna learn how to cook
And spend less money on shoes
Pay my bills on time
File my mail away, everyday
Only drink the finest wine
And call my Gran every Sunday
Resolutions
Well Baby they come and go
Will I do any of these things?
The answers probably no
But if there’s one thing, I must do,
Despite my greatest fears
I’m gonna say to you
How I’ve felt all of these years
Next Year, Next Year, Next Year
I gonna tell you, how I feel
Well, resolutions
Baby they come and go
Will I do any of these things?
The answers probably no
But if there’s one thing, I must do,
Despite my greatest fears
I’m gonna say to you
How I’ve felt all of these years
Next Year, Next Year, Next Year

e o video pra acompanhar porque né:

___________________________________________________________________

Papo nada a ver, mas aproveitando a deixa,

Lista de shows que eu quero ver (ano que vem se der né):

– Metric;

-The Dead Weather;

– Jamie Cullum;

– Portishead;

– Pearl Jam;

– Arcade Fire;

– The Editors

– BILL CALLAHAN (sonha)

até 2011 =*