Sobre morar no Erre Jota parte II

Sexta feira, dia 21 de fevereiro de 2014 fez UM ANO que eu moro no Rio.

Coincidentemente acabou rolando um encontro de despedida do Diley (que eu conheço a pouco tempo, mas já considero ~pakas), então lá estavam eu, Diley, Jany e Luana comendo uma boa pizza em Santa Teresa.

Mas sim, um ano. Eu lembro que eu tinha feito um daqueles posts rápidos e rasteiros sobre morar no Rio, aí decidi fazer uns comentários sobre como estão as coisas.

“Meu patins novo chegou e ontem foi usado pela primeira vez (estou me sentindo um pouco Bliss/Babe Ruthless) …” Meus patins tem quase um ano, huh! Mas não me sinto mais nem um pouco Bliss/Babe Ruthless. Muita coisa rolou no Derby, e hoje em dia a verdade é que eu tô parada. Sem contar com um sábado de janeiro que rolou jogo, eu não patinei esse ano. Mas é provavel que eu volta ao ~normal, ainda amo Derby e faz bem pra saúde HAHA

“…e hoje foi a minha aula inaugural da pós.” VISH. Fiquei sabendo na aula da semana passada que nosso curso tá sem coordenador HAHA >( Mas o que importa é que em abril começa o ÚLTIMO módulo da pós :OOO E essa semana começa uma das matérias mais importante pra mim: Captação de recursos para eventos, que é sobre o que eu pretendo escrever no meu artigo de conclusão da pós (!!!!)

“Tive a certeza de que quero organizar eventos hoje, quando encontrei gente que parece comigo, e que levam realmente a sério o que muitos acham que qualquer um pode fazer a qualquer hora e em qualquer lugar.” Se eu tinha tido a certeza de que era isso que eu queria na minha primeira aula, imagina quando participei do meu primeiro festival de música!!! O Novas Frequências não é um festival grande em tamanho de público, mas o enriquecimento que ele trouxe pra mim, assim como traz pra todo mundo que tem contato com o mesmo, é ENORME. Amei muito todos os 10 dias do festival e tudo o que ele foi.  Esse ano é ~rezar pra ser chamada de novo \o/

“Ainda me falta um pouco de coragem (de vencer a preguiça) pra ir me aventurar por aí …” Esse item ainda precisa melhorar, mas considerando que entrei o ano super ~alegre, depois de ter ido numa festa em Santa Teresa, ter parado na praia, pulado ondinha, caído e muito mais, dá pra ver que tô no caminho certo.

Morar no Erre Jota tá sendo isso mesmo, não é minha cidade ideal, não é o clima ideal, nem todas as pessoas são legais (cariocas e seu estilo único inconfundível) mas vem se mostrando uma ótima aventura, para o lado bom E ruim. Vamo só ver se dura até a próxima? HAHA

Especial NETFLIX

O dia que eu resolvi fazer um cadastro no Netflix foi o dia em que eu decidi assistir Doctor Who. Depois que terminei de assistir as sete temporadas, olhando o ~cardápio de outras séries e filmes que estavam disponíveis, não me empolguei com nada.

Tudo mudou quando eu fui passar um final de semana em São Paulo com uns amigos de Manaus. Um deles falou sobre como fazer pra liberar o ~cardápio americano pra ficar disponível no meu, que é o básico brasileiro. Quando voltei pro Rio, a primeira coisa que eu fiz foi isso. E também foi, basicamente, a única hahaa.

O Netflix americano tem muito mais títulos (mas ainda assim falta MUITA coisa, né), e muita coisa lá me chamou atenção. Fiquei umas semanas sem fazer quase nada além de ver filmes (e ir pra aula e trabalhar!!).

Aí, agora que a empolgação diminuiu, resolvi vir aqui dizer as coisas que eu assisti lá 😀

( ANTES DE LIBERAR TUDO)

1. Seven Psychopaths – Não curti muito não. Achei que o filme seria bem mais legal, em parte por conta do elenco (Christopher Walken, Woody Harrelson), mas a história é bem fraquinha, e com poucas cenas legais. BLEH.

2. Somewhere – Esse foi menos pior, mas também não chegou a ser super legal. Mostra a dinâmica da relação de um pai famoso com sua filha adolescente que ele mal tem contato. Tem umas cenas legais, a fotografia do filme é bem Sofia Coppola mesmo, o que eu curto, mas só.

3. Would You Rather – Finalmente criei vontade (e lembrei) de assistir o tal do filme com a Sasha Grey. E, apesar do papel pequeno dela, eu gostei. Mas também foi a única coisa. Adoro a Britanny Snow, mas a história do filme foi muito superficial e fraca.

4. Home Alone – NATAL YAY URRUL *-*

5. Daria: Season 1: “Esteemsters”Daria: Season 1: “The Invitation” –  Tava perambulando por lá e resolvi dar uma chance pra essa série. Talvez se eu tivesse assistido anos atrás, eu até teria gostado. Mas não, só consegui ver até o segundo episódio..

6. Bag of Bones: “Part I”/Bag of Bones: “Part II” – Ahhhh Stephen King! Um especial legal, bem Stephen King, mas pouco surpreendente. Valeu pelo Pierce Brosman e pela boa cena ~gore.

7. The Mortal Instruments: City of Bones –  Tinha lido o livro por conta do evento de lançamento em Manaus que eu participei, até gostei da história (se passa em NYC *-*) e aí vi o filme dando sopa, resolvi assistir. Valeu a pena, o filme não é ruim não.

8. The Adjustment Bureau – Eu fiquei louca pra ver esse filme porque ele me lembra MUITO Fringe (até parece que rola um Observes inspired). E é bem legal, é uma história de amor mimimi blablabla, mas o que eu curto mesmo é a ideia de destino ~traçado, do lance das coisas serem coincidências ou não, do incrível poder de uma escolha que parece que vai te levar por um caminho… essas coisas bem viajantes.

9. On the Road – Não sabia nada de nada dessa galera escritora da geração Beat, mas achei interessante depois que vi o filme. Foi um filme longo, meio cansativo, mas gostosinho haha.

10. The Place Beyond the Pines –  Relutei pra ver esse filme por conta de: Ryan Gosling e Eva Mendes (.-.). Aí decidi ver no dia que a Shamila chegou aqui, por que ela queria ver um filme. Aí a gente começou a ver e nós duas cochilamos HAHAHA Mas eu acordei pra ver o resto. O filme é loooongo também (a internet não tava ajudando, daí ainda parava por uns minutos pra carregar), mas é legal, curti bastante.

(DEPOIS DE LIBERAR TUDO)

1. Drinking Buddies –  A Anna Kendrick no poster já chamou minha atenção. Aí ainda tem Oliva Wilde e Jake Johnson, que eu descobri recentemente que curto pra caramba haha. O filme é um comédiazinha, nada demais, mas legal, valeu a pena.

2. Stuck In Love – O filme que eu mais gostei até agora, dos que eu vi lá. Tem o Logan Lerman, num papel meio que parecido com o dele em The Perks of Being a Wallflower, tem a Lilly Collins, que fez The Mortal Instruments, tem a Jennifer Connely e o Greg Kinnear, a Kristen Bell numa ponta, e muita coisa legal, desde Elliott Smith a Stephen King. VALEU MUITO!

3. Safety Not Guaranteed – Outro filme com o Jake Johnson (hehehehe), com a Aubrey Plaza e o Mark Duplass. A história é meio que uma viagem, a Aubrey e o Jake trabalham num jornal, e junto com mais um carinha, eles vão investigar a história de um cara que colocou anúncio no jornal procurando alguém pra viajar no tempo com ele. A Kristen Bell também aparece nele e o final é muito legal.

4. Hick – Decidi ver por causa da Chloe Moretz, que tá muito legal nesse filme. Também tem a Blake Lively, que tá ótima, e a Juliette Lewis sendo a Juliette Lewis. Achei despretensioso, legal de assistir.

5. What Maisie Knew –  Eu lembro que vi o poster desse filme no Estação e falei que TINHA que ver por motivos de: Alexander Skarsgard. Dois dias depois eu vejo ele no Netflix *-* Além dele, tem a Juliana Moore como uma cantora de uma banda ( QUE CANTA HOOK AND LINE DO THE KILLS) e a menina que faz a Maisie é tipo MUITI FOFA, fora que a história é meio agoniante. Valeu muito a assistida.

Atualmente tô assistindo House Of Cards, que dá pra ver no Netflix daqui também, eu acho.

Resumo do twitter

Tanta coisa acontece e é tão difícil saber o que falar.

Mas aí tem o twitter, e dá pra escolher alguns tweets pra ajudar a contar as coisas.

resumotwitterPrimeiro tweet do ano: é, o ano novo foi uma festa e tanto. Eu tava com mania de escrever depois de ter bebido pra caramba. Um ou outro eu nem lembrava de ter mandado, mas algo que chamava minha atenção é que não importava o quão bêbada eu estava, eu sempre escrevia em português impecável.

Inferno astral: pelo segundo ano seguido, fui prestar atenção.

Antes das 10h: esse tweet é engraçado e MUITO verdadeiro. Rolou depois que recebi uma ligação do Rogério antes das 10h e fiquei de mau humor. HAHAHA. Foi numa sexta feira, uma bem importante, mas não por esse motivo.

Não ter mais windows 8: é um tweet qualquer aleatório, mas o que importa é que no dia que meu computador foi formatado também foi o dia que cheguei a segunda temporada de Breaking Bad, graças (ou não) ao Eduardo. Foi também um dia que eu saí de casa depois da meia noite, mesmo estando com muita preguiça, pra conhecer uma das pessoas que mais tinha coisa em comum comigo na vida.

Inferno astral dando as caras: e aí, claro, sem falhar, meu inferno astral começou. Foi um mês difícil, e ele atingiu novamente minha vida amorosa não existente, digamos assim. Mas aí ainda nem tem muito o que falar, já que a semana crítica, a última, acabou de começar. E começou tensa mesmo, e se for como no ano passado, os últimos dias ainda prometem ~surpresas. MEDO>

.