#3 coisas aleatórias

Vou aproveitar este belo tempinho que estou tendo nesta manhã por conta da espera de um cidadão pra me atender, e postar algo que eu queria ter postado antes.

Na real, não é algo específico. Deu vontade de falar sobre várias coisinhas pequeninas que num poste só se perderia. Daí vou juntá-las aqui.

Primeiramente, queria agradecer a você que esbarrou no blog e deu uma paradinha pra ler alguma coisa. Valeu. Valeu mais ainda pra você que resolveu deixar um recadinho =D

Então vamos lá

#1

Alguém aqui curte filmes de Terror? Lembram desse post sobre Let Me In? ? ? Pois é. Alguém gosta, alguém leu e alguém comentou e este alguém eu só conheço por Newkay.

Esta pessoa deixou um comentário muito interessante sobre o filme, especialmente com relação ao gênero dos vampiros. Aqui vai o comment na íntegra.

“Para quem já assitiu o filme pode ler abaixo !!! Em especial a escritora do artigo, muito legal ^^, é sobre o que vc disse sobre os vampiros não terem sexo em let the right one in, estarei explicando os fatos do livro Sueco.
-SPOILER-
Eli/Abby não é uma menina, há 220 anos atrás um lorde de um castelo mandou chamar todos os garotos mais pobres dos camponeses entre 8 e 12 anos, Eli na verdade Elias (isso mesmo), foi o escolhido pelo homen meio gordo engraçado de peruca, que escolheu ele jogando dados, que na verdade tiveram os resultados alterados para que Elias fosse escolhido, Elias era tido por muitos como o menino mais bonito do campo, e viam nele a imagem de sua mãe e achavam que ao ficar mais velho iria se parecer ainda mais com ela, no castelo ao ser escolhido, ele foi tirado de sua familia, foi castrado e cauterizado pelo carrasco, e o lorde bebeu o sangue e o transformou, alimentou Elias com vitimas, e ultilizou-o como seu brinquedo até se cansar e o libertar.
(Por isso no filme original a protagonista Lina Leandersson, tem um jeito mais andrógeno que Chloe Moretz).
-FIM DO SPOILER-
Se quiser saber mais só é deixar uma resposta que posso lhe indicar o livro, a continuação do livro, e o site tido por oficial dos fãs do livro e filmes, onde até o escritor do livro e atores dos filmes são cadastrados e aparecem por lá para comentar (no forum é só papo cabeça, muito bem discutido). sim o livro tem o mesmo nome do filme original, mais só tem inglês, mais vale a pena ler, muito boa a estória, e a continuação do livro tbm que está em sueco, mais se quiser só é falar que eu adianto o que tem na continuação do livro para vc, já que o livro foi lançado esse ano (meados de janeiro de 2011) na suecia, e não vai ser traduzido para o inglês nem tão cedo, fiquei sabendo a historia do novo livro pelos spoliers do povo sueco no forum que já o leu (titulo: Let the old dreams die), e tem uma fanfic extremamente ótima, sério nunca gostei de fanfics, mais essa surprendeu mais de 20 mil pessoas, e tbm a mim, muito bem feita, com estoria excelente chamada “Once Bitten”, que foi até elogiada pelo propio autor do livro original no forum, lhe indico, o final dela é extremamente ótimo, vc chega a chorar lendo essa fanfic varias vezes apreensivo, agora ela tem um pdf com 377 paginas +-(um verdadeiro livro), vale apena, e tbm é inglês, pra quem não sabe inglês o google traduz, é só ter paciencia), a continuação do livro e a fanfic contam o que aconteceu após a fuga de Eli/Abby e Oskar/Owen (acredite ou não a fanfic é mais centrada nas crianças que a própia continuação do livro, o que acho muito melhor), e lendo o 1º livro original, ou me perguntando vc vai saber melhor quem é o “protetor” que fica com Eli (não é o vampiro de 220 anos atrás não tá! é alguem do presente, mesmo só para não deixar duvidas.),por enquanto só posso dizer que Eli o encontrou em um park bebado. A historia do livro original tem muitos quebra cabeças, e muitos temas para serem discutidos a nivel de psicologia e filosofia, ^^ bye bye.”

 

Interessante saber que a história é bem mais profunda do que o filme mostra e que de fato existe toda uma ideia, uma lenda, digamos assim, por trás de tudo. Vale muito a pena dar uma conferida, sendo você fã ou não de vampiros.

 

#2

Eu e as redes sociais. HAHA. Dessa vez tentei me apegar ao 4square, mas não rolou muito não. O que eu gostei mesmo realmente do fundo do meu coração foi o GetGlue. Ele é quase que um site de relacionamentos, mas tem um pouco da ideia do 4square. Você dá check in nas coisas que você está fazendo, tipo o que você tá vendo na TV, ouvindo, lendo, pensando e coisas do tipo. Daí, dependendo do número de check ins que você dá e outros detalhes, você ganha adesivos virtuais. Marcar seus filmes, músicas,livros, artistas entre outros como favorito também vale. O legal é que a cada 20 adesivos virtuais que você ganha, o site manda adesivos de verdade pra você *-* Achei muito lindo isso porque sou louca por adesivos, imãs e bottoms. Fica aí então a dica.

 

#3

Já ouviu falar em crowndfunding? ? Resumindo, é o mais novo jeito de trazer show das bandas que você curte pra sua cidade ou pra um lugar mais acessível. A ideia geral é juntar uma certa quantidade de pessoas dispostas a pagar um valor razoável antecipadamente, para garantir que a banda venha pra cá (cá sendo o Brasil, São Paulo, Rio ou a sua cidade, quando dá). Daí, depois que o dinheiro necessário é juntado e a banda é contratada, começa a venda de ingressos normais, como em qualquer outro show. O diferencial é que você, jovem que resolveu pagar antecipadamente pelo show, tem a chance de vê-lo de graça, se a renda arrecadada com os ingressos ‘normais’ conseguir cobrir o que já foi pago. Complicou? Aí vai um exemplo: é preciso 50 mil reais pra trazer Metric pra São Paulo (valor chutado, não faço nem ideia de quanto aqueles lindos cobram). Daí é necessário que 200 pessoas paguem 250 reais OU 500 pessoas paguem 100 reais (dependendo do número de pessoas que der pra juntar, o valor diminui né). Existe um prazo para conseguir que essas 500 pessoas paguem 100 reais. Se no dia marcado, o dinheiro for arrecadado, a banda é contratada e marca-se data e local para o show. Aí começam a vender ingresso pro show pro resto da população. Vamos supor que o ingresso seja 50 reais (baratíssimo, cá entre nós) e 1000 pessoas compram o ingresso. Voilá, 50.000 arrecadados. Esse dinheiro arrecadado com a venda do ingresso normal volta pros que compraram antecipado, pois o dinheiro que você pagou antecipado já foi usado para os gasto com o show, sacou? Agora você é um sortudo feliz que vai ver sua banda favorita DE GRÁTIS. Curtiu a ideia, dá uma olhada nesses sites: Queremos, MOBSocial. Manaus também tem um, por enquanto voltado a trazer show de bandas nacionais para este lado do país, confira: wann.