11 Comentários Aleatórios sobre INCEPTION

Estava LOUCA pra falar mais deste filme. Aí pensei, vou falar o que? O que não falta na net são teorias mirabolantes sobre o que o filme significa. Ainda vou voltar um pouco nesse assunto, mas achei interessante postar aqui algumas ‘curiosidades’ sobre Inception.
Se você ainda não foi assistir o filme tá esperando meu convite por acaso? e não gosta de SPOILERS, nem leia.

Então vamos lá…

– James Franco foi considerado para interpretar Arthur, mas problemas de agenda o impediram de continuar no projeto. Já Leo DiCaprio foi a única opção de Nolan e Emma Thomas (produtora) para dar vida a Cobb. Evan Rachel Wood foi a primeira opção de Christopher Nolan para interpretar Ariadne, mas ela não aceitou. Ele ainda considerou chamar Emily Blunt, Rachel McAdams e Emma Roberts, mas acabou escolhendo Ellen Page.

– É o primeiro filme totalmente original de C. Nolan desde Following (1998). Todos os filmes que ele fez entre esses dois foram Remakes ou baseados em revista em quadrinhos, livros…

– Marion Cotillard e Ellen Page concorreram ao Oscar de melhor atriz em 2008. Ellen concorreu com Juno e Marion ganhou com sua interpretação de Edith Piaf.

– Terceiro filme de Christopher Nolan em cinco anos onde o personagem de Cillian Murphy passa uma boa parte do filme com um saco na cabeça.

– As copias do filme foram enviados para os cinemas sob o nome ” Hour Glass”.

– A escada infinita que Arthur mostra a Ariadne é apropriadamente atribuída como um Penrose, um objeto impossível. M. C. Escher não foi o criador desses conceitos, mas usava-os como referência artística.

– Ariadne, na mitologia grega, foi quem ajudou Theseus a vencer o minotauro, dando a ele uma bola de lã vermelha para que ele pudesse se guiar dentro do labirinto.

– O crítico Devi Faraci deu a seguinte sugestão de interpretação do filme: Processo de filmagem. Saito seria o cabeça do estúdio, que pediria o projeto e que insistiria em ver de perto o trabalho sendo feito. Arthur, o responsável por assegurar que o trabalho está organizado e correndo dentro do prazo, é o produtor. Cobb, responsável por executar a missão além de trazer seus sonhos pessoais, suas ideias e agenda para o trabalho, é o diretor. Ariadne, que é contratada por Cobb para elaborar o mundo do sonho, é a roteirista. Eames, que se faz passar por Browning, é o ator. Yusuf, que oferece ao time o que eles precisam para fazer o trabalho, é o técnico de efeitos especiais. E Fisher é a audiencia, para quem todo o show está sendo feito.

– Esse é o quinto filme do Christopher Nolan a entrar na TOP 250 do IMDb, junto com Memento (2000), Batman Begins (2005), The Prestige (2006) e The Dark Knight (2008)

– O cabelo de Ariadne está preso em um coque na cena do hotel, no segundo plano dos sonhos, para facilitar o trabalhos dos técnicos, que não queriam se preocupar em como o cabelo solto dela agiria na gravidade zero.

– Há boatos na net de que Mal seria o apelido de Mallorie. Entretanto, é fato que seu ‘nome’ quer dizer ruim, mal e até dor em Francês e Português.

– A música “Non, je ne regrette rien” que significa ‘Não, não me arrependo de nada’ de Edith Piaf é usada como um gatilho no filme. Ela é usada para avisar os sonhadores que seu tempo está acabando. É válido notar que são usadas duas versões no filme: a ‘original’, quando vemos os fones sendo colocados nos sonhadores e a versão que eles ouvem no sonho, que é a mesma música, só que em ‘slow motion’. Além da ideia de que no sonho seria assim que nós ouviríamos a música, ela também é usado desta forma para dar mais emoção também. Nolan cogitou tirar essa música do filme pelo fato de ter contratado Marion, que ganhou o Oscar pelo seu papel de Edith Piaf, mas foi convencido por Hans Zimmer ( o compositor e responsável pela trilha sonora) a deixá-la. Abaixo vai um video interessante para comparar as ‘duas’ versões:

fonte: grande parte veio do IMDb

Bom, é isso. Espero que gostem. Como disse, ia voltar e falar um pouquinho da ideia do filme. Sinceramente, quando assisti pela primeira vez eu não saquei muito bem a ideia ( imagem ruim /sem legenda). Ai fui ver no cinema e simplesmente adorei. Simplesmente mesmo. Não fiquei tentando entender o filme ou ler nas entrelinhas. Fiquei mesmo é pensando em como tudo fazia sentido e no fato de que realmente eu nunca lembro como meus sonhos começam e em como eu queria ter um sonho lúcido. Anyway, depois de conversar com alguns amigos e ver alguns comentários no twitter, li num blog uma  análise que so far é a minha preferida, até porque engloba vááários aspectos do filme e é embasada na psicologia e tal. Então, pra quem se interessar, eu indico: Saindo da Matrix .

Agora sim acabou. Curtiu o post? Clica -> e espalha ;D

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s